De volta ao paraíso. O Rio Grande do Norte tem sido o principal destino dos euros aplicados na aquisição de imóveis nos últimos seis anos, especialmente pelos portugueses. A acentuada demanda desses investidores com moeda forte diante do real e a escassez de terrenos elevaram o custo do metro, em Natal, para o segundo maior da Região Nordeste. Perde apenas para Recife. A diferença de custo entre Natal e João Pessoa (PB) chega a 45%, segundo o Sindicato dos Corretores de Imóveis (Sindimóveis-RN).

 

O metro quadrado de área construída na capital potiguar custa, em média, R$ 2 mil contra R$ 1.100 em João Pessoa e já não há mais onde construir na Zona Sul, por exemplo. A constatação é do presidente do Sindimóveis-RN, Caio Fernandes, que aponta outros fatores à elevada especulação imobiliária porque passa o mercado regional.

A enorme diferença entre os preços de imóveis praticados em Natal e João Pessoa tem relação direta com a oferta de terrenos. A capital paraibana, segundo ele, está longe da escassez observada em Natal, onde a principal moeda de negociação é o euro.

A média constatada em Natal pelo Sindimóveis-RN tem influência direta do valor cobrado pelos imóveis localizados no bairro de Ponta Negra, na Zona Sul, onde o metro quadrado chega a custar R$ 3.500. O bairro passou a ser uma das principais áreas de interesse por parte dos estrangeiros - principalmente portugueses e noruegueses.

Fonte: Tribuna do Norte 

RNIMOVEIS
OI - 84-99655-7141 WhatsApp - 84-98737-9062

Notícias