O tráfego no primeiro trecho duplicado da BR-101, entre os municípios de Parnamirim e São José de Mipibu, está sendo liberado para pedestres e motoristas a partir deste sábado (7). O trecho, de 14 quilômetros, por onde circulam diariamente cerca de 2.000 veículos, foi visitado na manhã desta sexta-feira (6) pela governadora Wilma de Faria e pelo superintendente do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT), Fernando Rocha, antes da liberação, prevista para 9h deste sábado.

Segundo o chefe do serviço de engenharia do DNIT, Gledson Maia, a liberação do fluxo dependia apenas dos últimos retoques na sinalização da via e do trabalho de educação feito pela Polícia Rodoviária Federal junto aos moradores da região, que vinham realizando caminhadas e corridas no trecho até então interditado. "Tivemos um pequeno atraso em função das chuvas dos últimos dias e da necessidade de educar os moradores a não utilizarem mais a via para caminhadas. No entanto, o trecho está totalmente pronto e deve ser liberado no sábado apenas por uma questão de segurança", explica Maia.

Durante a visita à rodovia, a governadora Wilma de Faria destacou que a obra de duplicação da BR-101 é um dos maiores frutos da parceria entre o Governo do Estado e o presidente Lula e vai facilitar significativamente o escoamento da produção e o turismo regional. Na ocasião, ela anunciou que o governo estadual irá recapear todo o trecho rodoviário que dá acesso à cidade de Monte Alegre e confirmou a inclusão de uma passagem inferior no trecho da BR-101 que passa em frente à entrada de São José de Mipibu, permitindo que os moradores possam fazer a travessia sem risco de acidentes.

Segundo informações do DNIT, mais da metade da obra de duplicação já está pronta e a estimativa é de que seja totalmente concluída até o verão do ano que vem. O trecho que será liberado neste sábado possui 14 quilômetros de extensão que se somam aos 12 quilômetros já duplicados entre o viaduto de Ponta Negra e Parnamirim, totalizando 26 quilômetros de pista duplicada. A previsão é que os 46,2 quilômetros referentes ao primeiro lote da obra no Estado sejam duplicados até julho. "Atualmente, 323 homens trabalham para concluir esse trecho até a cidade de Arez", informa o major Marcelo da Costa, do 1º Batalhão de Engenharia do Exército, responsável pela execução do primeiro lote da obra.

Os outros 35,2 quilômetros até a divisa com a Paraíba, correspondentes ao segundo lote, devem ficar prontos no verão de 2010. Ao todo, a obra de duplicação da BR-101 no Rio Grande do Norte possui 81,4 quilômetros entre a saída de Natal e a divisa com a Paraíba. O custo total da obra no Estado é de R$ 303,7 milhões.

Orçada em R$ 1,5 bilhão, a duplicação da BR-101 no Nordeste possui extensão de 335,7 quilômetros, divididos em oitos lotes, sendo dois no Rio Grande do Norte. Quando concluída, a obra permitirá que todo o trecho entre Natal e a divisa com Alagoas, seja duplicado. Construída há 30 anos, a rodovia já atende a um tráfego de mais de 25 mil veículos por dia, sendo comuns os acidentes e congestionamentos na pista, em função do grande tráfego. Além da duplicação, a obra inclui a implantação de passarelas para pedestres, pontes e viadutos.


RNIMOVEIS
OI - 84-98947-1265 TIM - 84-99655-7141 CLARO - 84-99405-8484

Notícias