COSTA BRANCA - A idéia de formar um consórcio de municípios a partir de Mossoró, passando por Areia Branca e outras cidades localizadas na chamada região da Costa Branca, é antiga. A criação da Associação dos Municípios da Região da Costa Branca (Amucosta) consolidou o Pólo Costa Branca que começou com 11 municípios associados e atualmente já são 16. 

O pólo foi criado em fevereiro de 2005 por iniciativa do prefeito de Areia Branca, Manoel Cunha Neto, "Souza" (PP), que também é presidente da Amucosta, com o objetivo de fortalecer o turismo na região. Ele explica que a associação deu suporte para a formação de consórcios intermunicipais, elaboração de projetos e programas sociais voltados para a melhoria das condições de vida na região. Dentre as propostas defendidas pelo pólo estão os desafios para sanar problemas como habitação, saneamento básico, além da busca de ferramentas para combater a fome, a falta de água e promover a geração de emprego e renda utilizando as potencialidades dos municípios.

Sabedor da importância do turismo para a região, o presidente da Amucosta diz que no primeiro momento o pólo tratou de questões voltadas para a promoção do turismo de eventos, de aventura, religioso, ecológico e com o Plano de Desenvolvimento Sustentável. O trabalho de articulação envolvendo os prefeitos associados resultou na assinatura de contratos de parceria de projetos setoriais elaborados utilizando a metodologia da Gestão Estratégica Orientada para Resultados (GEOR). A parceria envolve governo do Estado e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte (Sebrae/RN) e encontra-se em franca atividade.

Os prefeitos são unânimes na afirmação de que esses projetos, num total de 14, são fundamentais para a região pois traça um perfil das potencialidades naturais, as necessidades e dificuldades de cada município, como também as ações que serão implantadas para a consolidação da região da Costa Branca, como um dos principais destinos turísticos do Estado do Rio Grande do Norte.     

Em menos de um ano de existência o Pólo Costa Branca conseguiu avançar significativamente, com a criação do Conselho Gestor, eleição dos representantes do Terceiro Setor, Grupos Temáticos e inserção de membros da entidade no Conselho Estadual de Turismo. "Estamos definindo como proposta básica para este ano a consolidação dos consórcios intermunicipais nas diversas áreas", adianta "Souza", acrescentando que estão ainda em pauta a efetivação do Plano de Turismo e roteirização.

Inicialmente o Pólo Costa Branca era composto pelos municípios de Areia Branca, Mossoró, Grossos, Tibau, Serra do Mel, Porto do Mangue, Carnaubais, Assú, Macau, Guamaré e Galinhos. Os resultados alcançados nos primeiros três meses do consórcio intermunicipal atraíram cinco novos municípios. São eles: Caiçara do Norte, São Bento do Norte, São Rafael, Itajá e Pendências.


Infra-estrutura e expectativa de geração de 120 mil empregos no setor turístico

Reconhecendo a importância da iniciativa para a região, a governadora Wilma de Faria (PSB) em 15 de abril do ano passado implantou o Pólo Costa Branca. Com a oficialização o governo se propôs a buscar o desenvolvimento do turismo através de obras e ações que possam dotar os municípios de infra-estrutura necessária à atração de novos empreendimentos para o setor.

A expectativa é que nos próximos anos sejam gerados 120 mil empregos no setor turístico do Pólo Costa Branca, a exemplo do que ocorreu no Pólo Costa das Dunas, que engloba os municípios entre Touros e Baía Formosa. "É meta do governo do Estado interiorizar o turismo. A implantação do Pólo Costa Branca é o principal passo que damos nesse sentido", disse a governadora Wilma de Faria na solenidade de instalação do pólo.

 

Uma garantia de que a região receberá investimentos que possam melhorar a infra-estrutura já a partir deste ano é a confirmação de que o novo pólo será incluído nos programas de desenvolvimento turístico que estão sendo executados pelo governo do Estado. A própria governadora durante audiência em Brasília com o ministro do Turismo, Walfrido Mares Guia, no ano passado, deu permissão para a inclusão do Pólo Costa Branca nesses programas executados no Estado em parceria com o governo federal.

A melhoria da infra-estrutura viária foi uma das primeiras ações do governo do Estado para o desenvolvimento do novo pólo turístico do Estado. A construção dos 22 quilômetros da estrada litorânea, "Rodovia Dehon Caenga", trecho que liga os municípios de Tibau a Grossos, já está em fase de conclusão. Ali, o governo do Estado está investindo recursos próprios da ordem de R$ 6 milhões. O plano de estradas do Pólo Costa Branca é executado em parceria com o Ministério do Turismo e prevê ainda a construção e restauração de 181,7 quilômetros de estrada com investimento de mais de R$ 20 milhões. Além da estrada Tibau a Grossos, está sendo viabilizada a implantação da rodovia que liga Porto do Mangue a Ponta do Mel. Ainda como incentivo à promoção do turismo na região da Costa Branca, o governo se propôs a restaurar as estradas RN-016, que vai da BR-304 a Carnaubais; a RN-404, entre Carnaubais e Porto do Mangue; a RN-013, do entroncamento da BR-304 a Tibau; RN-012, do entroncamento da RN-013 a Grossos, e a RN-402, que liga a BR-406 a Galinhos.

 

A construção das rodovias ligando Grossos a Tibau e Ponta do Mel a Porto do Mangue são conquistas contabilizadas pelo Pólo Costa Branca, através da  Amucostra. Assim como a reabertura do hotel da praia de Upanema, em Areia Branca, que estava fechado há  mais de 12 anos. O antigo hotel foi ampliado e foram  construídas novas estruturas que possibilitaram o surgimento do Hotel Costa Atlântico pelas mãos do empresário João Sabino de Moura, proprietário da Rede de Hotéis Sabino Palace. O funcionamento do hotel era um sonho antigo dos areia-branquenses e se constitui numa importante ferramenta para alavancar o turismo local e regional.  


Areia Branca é um município rico em potencial natural

A região do Pólo Costa Branca possui belezas ainda inexploradas pelo setor turístico, justamente por falta de infra-estrutura, reconheceu a governadora Wilma de Faria quando esteve em Areia Branca para participar de uma reunião com os prefeitos dos 16 municípios da Costa Branca, no ano passado. "Nosso desafio será oferecer infra-estrutura para atrair investidores do setor e, assim, consolidar a atividade em todo o litoral potiguar", disse na oportunidade.

A região é rica em potencial natural e inclui verdadeiras pérolas litorâneas. Entre as atrações da região estão os 42 quilômetros de orla de Areia Branca, o segundo maior cajueiro do mundo em Grossos, as pirâmides de sal de Macau. E São Rafael, com suas pedras rupestres e serras que cortam toda a região.

Areia Branca se destaca pelo seu arrojado calendário de eventos. O réveillon, o carnaval e a festa de Nossa Senhora dos Navegantes (em agosto) são datas marcantes e atraem milhares de pessoas. O município também possui uma economia fortalecida pela produção do sal marinho, exploração petrolífera, a pesca e a navegação.

A gastronomia é rica em variedades, tendo como base os frutos do mar. As principais praias são: Pontal, Upanema, Baixa Grande, Cristóvão e Ponta do Mel. A cidade já foi cenário de três grandes produções do cinema nacional. Os filmes "Bela Donna", "Maria, a Mãe do Filho de Deus" e "Irmãos de Fé". Até abril, as belezas do litoral areia-branquense estarão servindo novamente de locações para outro filme, "Pelejas de Ojuara", que terá nos papéis centrais os atores Marco Palmeira e Cláudia Raia.   


Tibau com sua magia inexplicável se transforma em "formigueiro humano"

Dizem que a Costa Branca começa por Tibau. Bairrismo à parte, esse pequeno município litorâneo possui uma magia inexplicável. No período que vai de dezembro ao carnaval, o chamado veraneio, ali se concentra uma média de 80 a 100 mil pessoas que se mistura aos poucos mais de 3 mil habitantes do lugar.

O forte de Tibau são as praias e um leque de atrações que movimenta o "formigueiro humano" durante os finais de semana. Praias como a das Manuelas, a preferida pela maioria dos veranistas. A variedade de opções como réveillon, carnaval fora-de-época e pré-carnaval, incluindo uma culinária mesclada do trivial ao sofisticado, são outros motivos para se escolher Tibau como um dos roteiros da Costa Branca.       

A cidade é a preferida dos mossoroenses, mas nessa época do ano atrai visitantes de todos os demais municípios potiguares e de estados vizinhos.


Macau e seus paraísos ecológicos ainda inexplorados

Macau, terra do carnaval, é outro município de potencialidades econômica e turística encravado na região da Costa Branca. As praias de Camapum, Barreiras, e Diogo Lopes são paraísos ecológicos, ainda inexplorados que podem ser alcançados por estradas asfaltadas ou em prazerosos passeios de barcos.

A praia de Camapum, entre a Ilha do Alagamar e a sede municipal, despontou na década de 90 como a melhor praia do município, tendo como grande atrativo a Vaquejada de Praia, única no Brasil, que se realiza anualmente no mês de julho, no Parque de Vaquejada "Flávio Sá". Onde também acontece concentração de foliões durante todo o período de carnaval. Concentração essa que conta com um palco armado para levar alegria e descontração tanto para o povo macauense como também para os turistas e visitantes em geral.

A praia de Barreiras, distrito do município de Macau, é uma praia típica de pescadores, com a beleza natural de suas camboas. A praia de Diogo Lopes, também distrito do município de Macau de maior população, é caracterizada como praia de pescadores. Conhecida por possuir belas vistas naturais.

 

Macau também possui bons teatros, museus e um intenso calendário cultural. Uma das atrações do carnaval de Macau é o "mela-mela".

Galinhos tem suas ruas de areia e não circulam carros

Imagine uma pequena cidadezinha onde todas as ruas são de areia, onde não circulam carros, todos se conhecem e podem ver o nascer e o pôr-do-sol descendo nas águas. Esta é Galinhos, uma ilha com o mar de um lado e um rio do outro.

Ao chegar em Galinhos o visitante se depara com o incrível visual proporcionado pelo encontro do braço de mar com dunas e salinas, além de enormes extensões de mangues. Além da beleza visual e da variedade de restaurantes e pousadas, a cidade oferece ainda como atração a caminhada até o forte e os maravilhosos passeios de barco pelo mangue e pelas dunas.

Fonte: O Mossoroense

RNIMOVEIS
OI - 84-98947-1265 TIM - 84-99655-7141 CLARO - 84-99405-8484

Notícias