Os investimentos realizados pelo Governo do Estado no setor de turismo refletem na ampliação de leitos na rede hoteleira de Natal. Segundo a Associação Brasileira da Indústria Hoteleira (ABIH), a capital potiguar é a oitava cidade em número de estabelecimentos de hospedagem no Brasil. 

Censo da ABIH aponta Natal como 8ª cidade do país em hospedagem

A Via Costeira, em Natal, é onde se concentra a maior estrutura de rede hoteleira

Natal aparece no censo qualitativo da hotelaria nacional, da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira-ABIH, em oitava posição no que diz respeito à disponibilidade de hotéis, respondendo por 1,2% da hospedagem no mercado nacional. Empata com uma de suas maiores concorrentes, a capital cearense, Fortaleza. O censo toma por base uma pesquisa feita, em novembro de 2005, pelo Guia Quatro Rodas em 7.003 hotéis e pousadas distribuídos pelo país. “Um resultado como este só reafirma a nossa vocação turística. O fato de Natal figurar nesta pesquisa é importante para sua projeção e consolidá-la como destino turístico”, opina a governadora Wilma de Faria.

Nos últimos três anos, o número de visitantes no Rio Grande do Norte praticamente dobrou – saiu de 1.423.886 em 2002, para 2.096.322 no ano passado. Destes, 1.750.882 foram brasileiros, quase 500 mil a mais que há três anos. Já os turistas estrangeiros aumentaram em mais de 100%. Em 2002, eram 147.117 desembarques no Estado; no ano passado, esse número saltou para 345.440. O número de leitos também foi ampliado; passou de 22.056, em 2002, para 42.306 em 2005. Os vôos internacionais, hoje, somam 18, vindos de Portugal, Espanha, Holanda, Alemanha, Itália, Inglaterra, Suécia, Noruega, Dinamarca e Finlândia.

O turismo, destaca Wilma de Faria, é responsável por gerar cerca de 120 mil empregos no Estado. “Por essa razão, não podemos deixar de investir em infraestrutura, como rodovias e esgotamento sanitário, nem nos pólos Costa Branca e Costa das Dunas, no roteiro Seridó, na interiorização do turismo, e tantas outras obras que acabam por atrair investidores, como os hoteleiros, por exemplo, que geram emprego e renda para a nossa população”, completou.

O Pólo Costa Branca é composto de 16 municípios: Areia Branca, Assu, Caiçara do Norte, Carnaubais, Galinhos, Grossos, Guamaré, Itajá, Macau, Mossoró, Pendências, Porto do Mangue, São Bento do Norte, São Rafael, Serra do Mel e Tibau. No final do ano passado, a governadora anunciou investimentos de R$ 10 milhões em obras de infra-estrutura para incrementar o turismo nos principais municípios da região Oeste. Um dos municípios da região, Areia Branca, que integra o Pólo Costa Branca, será inclusive, contemplado com obras de saneamento básico, orçadas em R$ 3,3 milhões. Em Macau,, as obras de esgotamento sanitário já estão 85% concluídas.

Areia Branca ganhou, em dezembro passado, um dos maiores hotéis da região Oeste. Pertencente ao patrimônio do Governo do Estado e desativado havia 12 anos o hotel foi arrendado à iniciativa privada “Decidimos arrendar este hotel depois de licitação para que pudéssemos melhorar a infra-estrutura turística da região", explica a governadora .
Outra obra importante para a região é implantação da estrada de 20 quilômetros de extensão que ligará Ponta do Mel a Porto do Mangue. “Esta rodovia vai integrar as principais praias do Pólo Costa Branca, totalizando investimentos de mais de R$ 6 milhões", informa Wilma de Faria.

Já o Pólo Costa das Dunas é formado pelos municípios de Arez, Baía Formosa, Canguaretama, Ceará-Mirim, Extremoz, Maxaranguape, Natal, Nísia Floresta, Parnamirim, Pedra Grande, Rio do Fogo, São Gonçalo do Amarante, São Miguel do Gostoso, Senador Georgino Avelino, Tibau do Sul e Touros. O Roteiro Seridó desnuda as riquezas naturais e a cultura do sertanejo de sete municípios do pólo turístico do Seridó: Acari, Caicó, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Currais Novos, Jardim do Seridó e Parelhas. 

RNIMOVEIS
OI - 84-99655-7141 WhatsApp - 84-98737-9062

Notícias