A governadora Wilma de Faria estará em Mossoró nesta terça-feira (28) para assinar, às 10h30, a ordem de serviço das obras do Complexo Viário da Abolição. Executada pelo Governo do Estado, o projeto está orçado em R$ 60 milhões e será implantado em um trecho de 17 quilômetros da BR-304, que será totalmente duplicado, entre o bairro de Santa Delmira e a rota de saída para Apodi. A solenidade para a assinatura da ordem de serviço ocorre na sede do 2º Batalhão de Polícia Militar.

No dia 10 de agosto, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, e o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, vêm ao Rio Grande do Norte. Na agente deles consta uma visita ao canteiro de obras do Complexo Viário da Abolição, que é a maior obra já executado pelo governo em Mossoró.

A adequação da capacidade de tráfego no chamado contorno de Mossoró foi uma das reivindicações levadas pela governadora Wilma de Faria ao Ministério dos Transportes. "Levei diversas vezes este pleito ao ministro dos Transportes, reforçando a importância do Complexo da Abolição para o desenvolvimento de Mossoró e de toda a região Oeste do Estado agora, finalmente, ela vai se transformar em realidade", comemora a governadora Wilma de Faria.

A obra será executada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER) e inclui a duplicação, implantação de cinco viadutos, o alargamento da ponte sobre o rio Mossoró, além dos serviços de terraplenagem, drenagem, sinalização, proteção ambiental e a reconstrução do trecho. No projeto também constam canteiros centrais e a adaptação dos acostamentos, além de vias marginais para o tráfego local.

O trecho da obra é um dos mais movimentados da BR-304 que, além de dar acesso a Mossoró, é uma das principais vias de ligação rodoviária entre o Rio Grande do Norte e o Ceará, por onde é escoada grande parte da produção agrícola e industrial da região Oeste potiguar. O projeto original custaria em torno de R$ 73 milhões, mas foi reduzido, uma vez que as obras de reconstrução da ponte sobre o rio Mossoró, que estavam incluídas no projeto do Complexo da Abolição, foram licitadas separadamente, em caráter emergencial, já que havia risco de desmoronamento da ponte existente.


RNIMOVEIS
OI - 84-99655-7141 WhatsApp - 84-98737-9062

Notícias