O Governo do Rio Grande do Norte prepara missão empresarial para rodadas de negócios na Alemanha em outubro. O lançamento oficial da missão está marcado para o dia 7 de agosto na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) com participação de representantes da Federação do Comércio do Rio Grande do Norte (Fecomércio), Sebrae-RN e da própria Fiern. O objetivo da missão naquele país é promover rodadas de negócios entre empresários potiguares e alemães.

Em visita à governadora Wilma de Faria na manhã desta terça-feira (14), o cônsul geral da República Federal da Alemanha para o Nordeste, Thomas Wülfing, disse que o Rio Grande do Norte é um Estado com grande potencial em razão dos seus recursos naturais, turismo, energia eólica e até mesmo pela sua localização estratégica (em relação ao continente europeu). "O Rio Grande do Norte é muito receptivo às parcerias de cooperação técnica com outros países e a Alemanha dispõe de tecnologia avançada em muitas áreas. Creio que podemos formar grandes parcerias", disse.

Na missão potiguar que seguirá para a Alemanha em outubro, ele sugere uma visita à empresa Fraport, responsável pela construção e manutenção do aeroporto de Frankfurt, um dos mais movimentados da Europa.

À governadora Wilma de Faria, formulou convite para participar do encontro Brasil-Alemanha, em Vitória, no estado do Espírito Santo, no final de agosto e início de setembro, tendo em vista que um dos temas a serem debatidos será justamente a Copa de 2014. A idéia é passar aos representantes brasileiros a experiência da Alemanha com a Copa de 2006. O evento deve reunir ministros dos dois países e é organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha.

Presente à audiência, o secretário de Energia, Jean Paul Prates, destacou, pelo menos, três áreas de interesse mútuo e com grandes possibilidades de cooperação: energia eólica, pólo petroquímico, com previsão de instalação da refinaria de Guamaré em 2010 e um estaleiro de pequeno porte com a perspectiva de construção do Terminal Pesqueiro de Natal até o final de 2010. A refinaria vai processar, no seu primeiro estágio de operação, 60 mil barris, mas com a perspectiva de expansão para 100 mil barris.

Com o Terminal Pesqueiro, espera-se um incremento na economia com a melhoria das atividades comerciais e crescimento industrial (construção de embarcações, reparos navais e indústrias de processamento e embalagens). Já na área de energia eólica, o Estado está finalizando o projeto para participar do primeiro leilão de energia eólica a ser realizado pelo Ministério de Minas e Energia ainda este ano. Segundo Jean Paul Prates, 1.800 projetos já estão cadastrados para participar do leilão.

Participaram da audiência, também, os secretários de Desenvolvimento Econômico, Francisco Segundo de Paula, de Turismo, Fernando Fernandes, e de Assuntos Institucionais, Aluizio Lacerda. Segundo de Paula convidou o cônsul a voltar ao Estado no próximo dia 7 para participar do lançamento oficial da missão potiguar para a Alemanha e conhecer o interior do Estado com visitas aos pólos produtivos de Mossoró e Seridó. O Rio Grande do Norte, segundo o secretário, exporta 25% do que é produzido na fruticultura para a Alemanha.


RNIMOVEIS
OI - 84-98947-1265 TIM - 84-99655-7141 CLARO - 84-99405-8484

Notícias