Com a perspectiva de movimentar mais de R$ 300 milhões em negócios, começa hoje o 13º Salão Imobiliário do RN. O evento vai reunir até domingo (6) mais de 200 empresas no Centro de Convenções de Natal, entre construtoras, incorporadoras e imobiliárias e funciona das 14h às 22h. O acesso ao local será gratuito.

A Caixa Econômica Federal está entre os participantes e garante: quem reunir as condições necessárias poderá financiar a casa própria na feira. A expectativa da organização é que mais de 30 mil pessoas visitem o Salão neste ano. A promessa é oferecer tanto “produtos” inseridos no programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, como imóveis de alto padrão. Os condomínios deverão ser destaque nesta edição.

De acordo com o promotor do evento, Ocimar Damásio, há imóveis com preços que variam de R$ 80 mil a R$ 5 milhões. “Teremos várias opções de apartamentos, casas, loteamentos, tanto na Grande Natal como em Caicó, além das praias. Tem desde o imóvel na planta até o pronto para morar”, explicou. Em 2013, a Caixa Econômica também participou do evento e financiou cerca de R$ 250 milhões. A expectativa para este ano, segundo o superintendente do banco, Roberto Linhares, é ultrapassar R$ 300 milhões em financiamentos. “A Caixa estará à disposição com todas as modalidades de crédito. Os financiamentos acontecem durante o próprio Salão, mas acreditamos que a maioria acabe se concretizando depois do evento”, disse Linhares.

Com mais de 5.400 opções de imóveis para os consumidores escolherem, taxas que ainda não foram impactadas pelas recentes altas dos juros e prazos alongados para financiamentos, o momento é propício para fechar negócios imobiliários. Essa é a opinião do presidente do Sindicato da Indústria da Construção do Rio Grande do Norte (Sinduscon/RN), Arnaldo Gaspar Júnior.

“É um bom ano para comprar um imóvel. Você tem uma acomodação do mercado que faz com que tenhamos menos lançamentos hoje, mas no futuro talvez tenhamos uma pressão nos preços pela falta de lançamentos de hoje. Então é um momento auspicioso para comprar. Não sei se teremos outro momento tão bom quanto esse no futuro”, analisou o presidente do Sinduscon/RN.

Ainda de acordo com Arnaldo Gaspar Júnior, a baixa no número de lançamentos vem sendo observada desde julho de 2013 e as vendas tem girado em torno de 5% ao mês do estoque d lá para cá. “É possível que isso leve a uma pressão dos preços lá na frente”, acrescentou ele e destacou dificuldades: “Os empresários estão cada vez mais sendo submetidos a exigências absurdas para licenciamento. Não temos um ambiente de negócios que incentive a investir. Isso faz o empresário puxar o freio”.

Fonte Tribuna do Norte 02-04-2014


RNIMOVEIS
OI - 84-98947-1265 TIM - 84-99655-7141 CLARO - 84-99405-8484

Notícias