Agilizar o tráfego de veículos e melhorar a acessibilidade para os pedestres. Estes são alguns dos objetivos das obras do Pró-Transporte, realizadas em vários pontos da zona Norte do Natal, que foram visitadas nesta terça-feira pela prefeita do Natal Micarla de Sousa, governadora Wilma Maria de Faria e o vice- governador Iberê Ferreira de Sousa.

Num dos trechos do projeto, localizado na avenida das Fronteiras, onde está em construção um viaduto ligando até a avenida Moema Tinoco, os três ouviram de técnicos da Construtora Coesa, responsável pelas obras e da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), explicações técnicas sobre o andamento dos trabalhos e o que precisa para sua agilização.

“Estamos aqui para fazer o acompanhamento de como estão as obras do Pró-Transporte na zona Norte, desenvolvida em parceria com os governos Estadual e Federal, que visa melhorar a malha viária e acessibilidade de vários trechos da zona Norte de Natal, ressaltou a prefeita do Natal. A chefe do executivo natalense disse que tem procurado, junto com sua equipe técnica da Semopi, dar andamento a todos os trâmites para o andamento das obras.

Na ocasião a governadora Wilma de Faria anunciou que o Governo do Estado fará o repasse de R$ 7 milhões em recursos para que a prefeitura efetue as desapropriações necessárias para conclusão das obras, que se juntarão aos outros R$ 7,8 milhões, que são a contrapartida do município do Natal nas obras do Pró-Transporte.

O titular da Semopi, Demétrius Torres, informou que apenas as obras do viaduto da avenida das Fronteiras, tem uma meta de conclusão até o final de 2009. “Todas as demais obras serão concluídas até o final de 2010”, informou Ricardo Esteves, gerente de contrato da Coesa, construtora responsável pelas obras.

O Programa de Financiamento de Infraestrutura para o Transporte Coletivo Urbano – Pró-Transporte – é constituído por recursos do FGTS e foi aprovado pelo Conselho Curador do FGTS, com o objetivo de financiar a infra-estruturar voltada aos transportes públicos de passageiros, prioritariamente em áreas de baixa renda, e que contribuam para a promoção do desenvolvimento físico-territorial, econômico e social, bem como a melhoria da qualidade de vida e preservação do meio ambiente urbano nos municípios.

O projeto, feito através de um convênio entre a Prefeitura do Natal e o Governo do Estado, construirá estações de transferência intermunicipais, estações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), bicicletários, ciclovias, cancelas eletrônicas e terminais de ônibus e opcionais.

As mudanças físicas acontecerão na Avenida Thomaz Landim, com a construção de passarelas, construção do viaduto e duplicação das avenidas das Fronteiras, Tocantínea e Rio Doce, além da melhoria da acessibilidade e da sinalização na avenida doutor João Medeiros Filho (estrada da redinha).

Ao todo, serão investidos R$ 72,8 milhões no Pró-Transporte, sendo R$ 64,9 milhões do Estado (incluindo contrapartida e financiamento do Governo Federal através da Caixa Econômica Federal – com recursos do FGTS) e R$ 7,8 milhões do município, referentes às desapropriações necessárias para o andamento das obras.

Agilizar o tráfego de veículos e melhorar a acessibilidade para os pedestres. Estes são alguns dos principais objetivos das obras do Pró-Transporte, realizadas em vários pontos da zona Norte do Natal.

Um dos trechos do projeto, localizado na avenida das Fronteiras, onde está em construção um viaduto ligando até a avenida Moema Tinoco, recebeu no final da tarde desta terça-feira (4), a visita da prefeita do Natal Micarla de Sousa, governadora Wilma Maria de Faria e seu vice Iberê Ferreira de Sousa.

Os três ouviram de técnicos da Construtora Coesa, responsável pelas obras e da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semopi), explicações técnicas sobre o andamento dos trabalhos e o que precisa para sua agilização.

“Estamos aqui para fazer o acompanhamento de como estão as obras do Pró-Transporte na zona Norte, desenvolvida em parceria com os governos Estadual e Federal, que visa melhorar a malha viária e acessibilidade de vários trechos da zona Norte de Natal, ressaltou a prefeita do Natal. A chefe do executivo natalense disse que tem procurado, junto com sua equipe técnica da Semopi, dar andamento a todos os trâmites para o andamento das obras.

Na ocasião a governadora Wilma de Faria anunciou que o Governo do Estado fará o repasse de R$ 7 milhões em recursos para que a prefeitura efetue as desapropriações necessárias para conclusão das obras, que se juntarão aos outros R$ 7,8 milhões, que são a contrapartida do município do Natal nas obras do Pró-Transporte.

O titular da Semopi, Demétrius Torres, informou que apenas as obras do viaduto da avenida das Fronteiras, tem uma meta de conclusão até o final de 2009. “Todas as demais obras serão concluídas até o final de 2010”, informou Ricardo Esteves, gerente de contrato da Coesa, construtora responsável pelas obras.

O Programa de Financiamento de Infraestrutura para o Transporte Coletivo Urbano – Pró-Transporte – é constituído por recursos do FGTS e foi aprovado pelo Conselho Curador do FGTS, com o objetivo de financiar a infra-estruturar voltada aos transportes públicos de passageiros, prioritariamente em áreas de baixa renda, e que contribuam para a promoção do desenvolvimento físico-territorial, econômico e social, bem como a melhoria da qualidade de vida e preservação do meio ambiente urbano nos municípios.

O projeto, feito através de um convênio entre a Prefeitura do Natal e o Governo do Estado, construirá estações de transferência intermunicipais, estações da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), bicicletários, ciclovias, cancelas eletrônicas e terminais de ônibus e opcionais.

As mudanças físicas acontecerão na Avenida Thomaz Landim, com a construção de passarelas, construção do viaduto e duplicação das avenidas das Fronteiras, Tocantínea e Rio Doce, além da melhoria da acessibilidade e da sinalização na avenida doutor João Medeiros Filho (estrada da redinha).

Ao todo, serão investidos R$ 72,8 milhões no Pró-Transporte, sendo R$ 64,9 milhões do Estado (incluindo contrapartida e financiamento do Governo Federal através da Caixa Econômica Federal – com recursos do FGTS) e R$ 7,8 milhões do município, referentes às desapropriações necessárias para o andamento das obras.

RNIMOVEIS
OI - 84-98947-1265 TIM - 84-99655-7141 CLARO - 84-99405-8484

Notícias