O Rio Grande do Norte deve apresentar nos próximos meses de maio e junho um índice positivo no número de contratações, pelo menos se depender dos novos postos de trabalho que serão criados com a abertura de empresas nos setores mineral, têxtil e de cosméticos. Todas as empresas empregadoras são beneficiadas, ou estão em processo de beneficiamento, pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi). De acordo com a Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico (Sedec) serão criados 1.548 novos empregos, nas regiões Oeste e metropolitana de Natal, até o final do primeiro semestre desse ano. O total de investimentos privados ultrapassa R$ 136 milhões.

A boa notícia foi divulgada pelo secretário-adjunto da Sedec, José Rufino Júnior, que acompanhou todo o processo de apoio dado pelo Governo do Estado às novas empresas, como a indústria têxtil Capricórnio, localizada no Distrito Industrial de Natal, que está alterando sua atividade econômica para fabricação de Denim (tipo de tecido jeans), com produção de 12 milhões de metros por ano. A empresa vai contratar 200 novos empregados até maio. Mais um exemplo é a Nippon Com. Ind. Ltda, localizada no Distrito Industrial de Macaíba, que fabrica pipocas e salgadinhos e vai gerar 80 empregos diretos. Outra empresa que está investindo na ampliação da unidade fabril é a Coteminas que fabricação de travesseiros e deve contratar mais 100 empregos.

Outras quatro empresas devem ampliar os quadros funcionais. A Itamil, indústria do setor mineral, localizada em Mossoró, atua na fabricação de Carbonato de Cálcio Precipitado. É a primeira empresa do Nordeste nesta atividade econômica destacando o RN com um produto diferenciado para o Brasil. A empresa vai gerar na região Oeste 214 novos empregos diretos. Instalada em Parnamirim, a Norfil S/A, empresa que fabrica fios têxteis, está fortalecendo ainda mais o setor têxtil do Estado se juntando às outras empresas e vai gerar 800 novos postos de trabalho.

Já a Salutaris Ind. Cosmética Ltda está contratando 45 empregados. E por último a Vidres América Fritas e Esmaltes Cerâmicos, instalada em Macaíba, vai gerar 109 empregos diretos na produção de cerâmicas, esmaltes para pisos cerâmicos.

BALANÇO – As empresas beneficiárias do Proadi são responsáveis hoje por 63% dos empregos na indústria potiguar. O índice representa uma carteira de 40 mil empregos diretos no Estado – um benefício para cerca de 140 mil pessoas. Desde o início da gestão Wilma de Faria, em 2003, já foram beneficiadas 135 empresas, que juntas geraram mais de 21,4 mil empregos diretos. Os investimentos privados já realizados no Estado somam quase R$ 705 milhões. A previsão de investimento do Proadi para o biênio 2009/2010 é de R$ 320 milhões, com geração de 3.500 empregos diretos.


RNIMOVEIS
OI - 84-99655-7141 WhatsApp - 84-98737-9062

Notícias